Artigo da Rede Gazeta de 03 de março de 2016

Posted by Live3 / No comments

9 de fevereiro de 2018

Posted in Saiu na mídia

Cerca de 80 destilarias produzem 20 milhões de litros no ano e geram 5 mil empregos

Aguardente, pinga, branquinha, ‘marvada’, purinha… Os diversos e criativos nomes dados à cachaça revelam, nas entrelinhas, a paixão do capixaba pela bebida que é um símbolo brasileiro no exterior. Em todo o Estado, o Sindicato Estadual das Indústrias de Bebidas (Sindibebidas) já contabiliza cerca de 80 destilarias, que são responsáveis por uma produção média anual de 20 milhões de litros, e empregam cerca de 5 mil pessoas.

“Demora tempo para entrar e se consolidar no mercado. Tem que ter um suporte financeiro bom, e procurar divulgar o produto o máximo que puder. No ano passado, apesar da economia em crise, consegui aumento de 35% nas vendas”, conta Ademar Belizario, criador da cachaça Reserva do Gerente .

Pelo menos outros 100 alambiques caracterizados como artesanais também estão catalogadas. Para aumentar a rentabilidade da bebida, frente ao aumento do custo decorrente dos aumentos dos impostos praticados em 2014, empresários do ramo estão procurando alternativas, como a busca por certificações e a participação em concursos. Segundo o sindicato, uma cachaça certificada ou premiada consegue ampliar em mais de 30% sua margem de lucro..

Ademar iniciou a produção como “hobby” (passatempo), no ano de 1994, tendo como finalidade o consumo próprio e de amigos. Mais de 20 anos de passaram e, hoje, a destilaria produz cerca de 30 mil litro por ano de cachaça de alta qualidade. É um produto mais caro, que atende publico A e B. A versão envelhecida custa R$ 33 a garrafa.

O diretor do Sindibebidas e dono da Cachaça Thimotina, Paulo Soares, afirma que o maior consumidor do produto são os próprios capixabas. “Produzimos cerca de 300 mil litros por ano, que são muito bem recebidos pelos próprios consumidores do Estado”, diz. A Thimotina é uma empresa familiar e está no mercado desde 1915. Para agregar valor à cachaça, a destilação é feita em alambique de cobre, que “catalisa importantes reações no processo”.

Para verificar se a bebida é de qualidade, o consumidor precisa ver se o produto tem registro no Ministério da Agricultura e Pecuária, alerta Paulo. “Esse registro atesta a boa procedência da cachaça”. Em todo o país, existem cerca de 40 mil produtores de cachaça, que geram 600 mil empregos diretos e indiretos, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento..

 

Artigo Rede Gazeta 03/04/2016
Autor: Patrik Camporez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *